Para mais tarde recordar…

A história que vos vou contar hoje, passou-se há exatamente 4 anos em França durante a décima etapa do Tour de 2014.

Nessa altura defendia as cores da NetApp-Endura e estava a fazer um dos meus melhores anos como ciclista profissional. Na nona etapa tinha conseguido entrar numa fuga que viria a vingar e apos um 10lugar nessa mesma etapa subi terceiro da geral! Sabia que era uma questão de tempo sair desse lugar, mas só não imaginava que ia ser de uma forma tão bruta como foi a queda que fui vitima!

O dia 14 de julho jamais me sairá da memória, lembro-me como se fosse hoje. Amanheceu chuvoso e sabem bem os perigos que estamos sujeitos em especial quando a etapa é montanhosa! Recordo-me de ter brincado com José Mendes após o “meeting” antes da etapa, sobre o perfil dela. Lembro-me de lhe ter dito na montanha que antecedeu a minha queda, ” Não sei como vão os outros João,mas Eu vou bem”. A penúltima memória que tenho foi ir na roda do Sergio Paulinho na descida e embater violentamente num buraco e cair… depois foi estar 15minutos a receber assistência na ambulância para seguir em prova! Após isto foi um verdadeiro calvário até ao fim da etapa e quando a 3km do alto vi os meus adversários, a incentivar-me, vi que o ciclismo é um desporto à parte de todos os outros e por muito que tentem denegrir a nossa imagem nós provamos que estamos muito além disso…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.