Prova de Abertura 2020

No domingo passado chegou finalmente a hora de voltar a colocar o dorsal para a primeira competição da época de 2020. Para trás ficaram meses de pré temporada, onde se foi trabalhando arduamente, muitas das vezes de baixo de condições meteorológicas bem adversas .

Para regresso à competição tivemos 180km que ligaram Albergaria-a-Velha até Vagos, onde a única dificuldade do dia era a subida ao alto de Talhadas, a meio da prova.

A corrida começou, como é tradição em Portugal, com muitos ataques e contra ataques, até que ao km 20 se formou o grupo que andou escapado todo o dia. O grupo chegou a ter uma vantagem máxima de quase 16m, e quando soou o “alarme” foi a minha equipa Efapel, a W52 e mais tarde Atum General-Tavira que iniciamos perseguição.

Infelizmente, uns kms mais à frente, e devido a uma queda grave, a prova teve de ser neutralizada por não haver ambulâncias suficientes. Até aqui tudo bem, só que ao invés de parar a corrida onde se deu o incidente, deixaram ir até ao alto da subida para neutralizar nesse local. Estava de chuva e frio no alto de Talhadas.

Após paragem de 10m, é dada nova partida, mas também neutralizada até final da descida. Após novo recomeço tínhamos apenas 80km para retirar 10m, sim, 10m ao grupo que ia fugido… como se isso não bastasse, as referências de tempo eram escassas.

Parece mentira, mas em pleno ano de 2020 não tínhamos uma mota para nos dar tempos com a regularidade que precisamos.

Continuamos a perseguição, mas infelizmente sem sucesso, pois chegou 1 ciclista escapado à linha da meta. Ainda assim, o Luis Mendonça, que era a nossa aposta para a Prova de Abertura, finaliza na 3 posição…

Agora recuperar que amanhã já se inicia mais uma Algarvia!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.